Sugestões para oferecer ou para ler...


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

"A RAPARIGA NO GELO"

Sem dúvida um dos melhores policiais que li nos últimos tempos: capítulos curtos, personagens muito bem colocadas durante a acção, com personalidade vincada que nos fazem envolver na história do início ao fim.
Este é daqueles livros que não tem momentos "mortos" e que nos consegue prender a atenção a aguçar a curiosidade a cada virar de página, sendo que o final é verdadeiramente alucinante e surpreendente.

Quando um rapaz descobre o corpo de uma mulher debaixo de uma espessa camada de gelo num parque do sul de Londres, a inspetora-chefe Erika Foster é imediatamente chamada para liderar a investigação. A vítima, uma jovem bela e rica da alta sociedade londrina, parecia ter a vida perfeita. No entanto, quando Erika começa a investigar o seu passado, vislumbra uma relação entre aquele homicídio e a morte de três prostitutas, encontradas estranguladas, com as mãos amarradas, abandonadas nas águas geladas de outros lagos de Londres.
A sua última investigação deu para o torto, e agora Erika tem a carreira presa por um fio. Ao mesmo tempo que luta contra os seus demónios pessoais, enfrenta um assassino altamente mortífero e que se aproxima tanto mais dela quanto mais próxima ela está de expor ao mundo toda a verdade. Conseguirá Erika apanhar o assassino antes de ele escolher a próxima vítima?
Notas sobre o autor:
Robert Bryndza é autor, entre outros, do bestseller internacional A Rapariga no Gelo, n.º 1 na Amazon, no USA Today e no The Wall Street Journal. Os seus livros venderam cerca de dois milhões de exemplares e foram, até ao momento, traduzidos em 26 idiomas.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

PASTÉIS DE FRANGO COM LEGUMES

Cá em casa os restos de frango assado acabavam sempre em quiche ou desfiado em saladas... por isso desta vez resolvi optar por outra opção e fazer um petisco diferente (se bem que as opções que mencionei anteriormente são igualmente deliciosas).
Para quem tem em casa crianças renitentes em comer legumes, esta é uma óptima forma de os "mascarar" e de conseguir uma refeição saudável e equilibrada.
As quantidades são a olho e a ao gosto de cada um e fia uma excelente opção para comer no conforto do lar ou para levar para a praia.
Restos de frango assado
Bróculos
Cenoura
Salsa
Cebola
2 ovos + 2 claras
1/2 chávena de farinha de linhaça
queijo ralado q.b.

Colocar na picadora os restos de frango assado juntamente com os legumes escolhidos (podem ser outros diferentes dos que mencionei acima), a cebola e a salsa. Picar tudo de modo a que fique uma mistura homogénea.
Colocar numa taça, juntar os ovos batidos, as claras, a farinha de linhaça e o queijo ralado, temperando com sal e pimenta a gosto. A massa deverá ficar ligeiramente consistente e fácil de moldar pelo que, se for necessário, poderá ter que adicionar mais um pouco de farinha.
Com a ajudar de duas colheres de sopa moldar os pastéis, colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 15 a 20 minutos.
Servir com salada.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

"A FILHA DO PESCADOR"

Foi a minha estreia e fiquei agradavelmente surpreendida, o que me fez ficar com vontade de ler mais livros escritos por ela.
A história gira em torno de Raffaella, jovem filha de um pescador, que desde criança se apaixonou por um rapaz da terra, de famílias abastadas. Chega finalmente a altura em que casam e a vida que Raffaella pensou ser de sonho, rapidamente se transforma em pesadelo, com a morte precoce do jovem marido.
A partir daí, visto que é rejeitada pela família do marido, tem que se fazer à vida e arranja emprego.
Começa então a conhecer novas pessoas e novas realidades, nunca desfazendo os laços com o passado e sem esquecer a memória do falecido marido.
No meio de todo este enredo há a construção de uma estátua na vila onde vive, ideia acarinhada por uns e odiada por outros, facto que também vai fazer com que Raffaella seja apanhada na teia dos acontecimentos.
Livro recomendado a quem gosta de leitura fácil e relaxante.

Raffaella Moretti, de longe a rapariga mais bonita de Triento, no Sul de Itália, está prestes a casar com o único rapaz que alguma vez amou e que, afortunadamente, é proveniente da família mais rica da cidade. A vida parece sorrir-lhe de tal forma que ela está longe de imaginar que passado muito pouco tempo será viúva e ganhará a vida limpando uma casa que não é a sua. À medida que Raffaella luta para reconquistar a sua felicidade perdida, apercebe-se que há todo um mundo lá fora a que, até então, era alheia. Ao desvendar histórias de engano, mistério, luxúria e amores perdidos, a jovem tenta ajudar as pessoas que a rodeiam. Há Silvana, com a sua paixão mal escondida; Carlotta, a filha do jardineiro, que carrega uma misteriosa dor; e o simpático e gentil dono do Gipsy Tearoom. Mas à medida que as suas vidas se interligam, Raffaella é atirada para o centro de um conflito que ameaça não apenas dividir Triento, mas também destruir tudo o que lhe é querido.
Recheado da mais saborosa comida, pleno de paixão e mistérios, A Filha do Pescador decorre numa cidade com tanta personalidade que não é difícil perdermo-nos nas suas ruas, esplanadas, mercados e pizarias, que constituem, afinal, o mundo de Raffaella, e tornarmo-nos numa pequena parte do interminável espectáculo da sua vida.
Notas sobre a autora:
Nicky Pellegrino nasceu em Liverpool, filha de mãe inglesa e de um italiano apaixonado pela gastronomia do seu país. Esse fascínio pela culinária foi herdado por Nicky, que transpõe para as suas obras de ficção verdadeiros festins de aromas e sabores, que aguçam o apetite de tão vívidos. A viver atualmente na Nova Zelândia, com o marido, dois cães e dois cavalos, Nicky dedica o seu tempo ao jornalismo em regime freelance e à escrita de romances. Os seus livros foram já traduzidos para doze línguas.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

PIZZA PALEO

Das coisas que eu mais gosto de comer é uma boa fatia de pizza, com diversos ingredientes na sua guarnição e com montes de queijo derretido por cima.
Há certas dietas e estilos alimentares em que pizzas são alimentos proibidos, mas felizmente no estilo de vida Paleo, desde que se saibam adaptar os ingredientes, não há proibições... basta fazer uso dos nossos conhecimentos e colocar mãos à obra na cozinha.
Aqui fica o exemplo de uma pizza deliciosa, sem glúten, para comer sem pesos na consciência!
Para a base da pizza:
6 ovos médios
30gr de quejo ralado
2 colheres de sopa de polvilho azedo
1 colher de chá de fermento em pó
sal e pimenta q.b.

Bater os ovos com o queijo ralado. Juntar os restantes ingredientes, batendo bem, de modo a que fique bem envolvido
Forrar um tabuleiro com papel vegetal, colocar a massa da pizza, dando o formato desejado, e levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 15 minutos.

Retirar do forno, guarnecer a gosto, cobrir com queijo ralado e levar ao forno novamente até o queijo derreter.
Neste caso cobri com molho de tomate caseiro, cebola em rodelas, pimento e couve roxa em tiras, cogumelos, bimis (bróculos bébés), bacon e queijo ralado.
Mais 10 minutos de forno e fica pronto a servir.
Quem disse que Paleo não pode comer pizza?

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

SOPA DE BELDROEGAS

Há muitos anos que não consumia beldroegas, mas aproveitando que uma amiga me deu um molho grande, resolvi fazer uma sopa deliciosa, usando uma receita do site Mundo de Receitas Bimby, mas adaptando os ingredientes à minha maneira.
Podem achar estranho uma receita de sopa em pleno mês de Agosto, mas eu consumo sopa o ano inteiro, independentemente da estação do ano em que estamos...
1 curgette grande
1 batata doce
2 dentes de alho
1 cebola pequena
2 cenouras
folhas de beldroegas q.b.
1 raminho de coentros
700gr de água
sal e azeite q.b.

Arranje as folhas de beldroegas e dos coentros e coloque na Varoma.
No copo coloque a curgette e a batata doce, descascadas e cortadas em cubos, as cenouras às rodelas e os alhos e a cebola. Junte a água, tape o copo, coloque por cima a Varoma e programe 25 minutos, temperatura Varoma, velocidade 1.
Retire a Varoma, tape o copo e triture a sopa durante 1 minuto, progressivamente nas velocidades 3-5-7.
Junte ao copo as beldroegas e os coentros reservados, adicione o azeite e programe 5 minutos, 100º, velocidade colher inversa.
Sirva de seguida.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

"AS RAPARIGAS DO ROSÁRIO"

Livro fantástico que a cada capítulo nos faz aumentar a adrenalina e nos deixa com pele de galinha... o cariz religioso ligado à história está muito bem inserido à medida que o trama se vai desenrolando.
O mistério do aparecimento de várias jovens mortas, com as mãos unidas em prece e aparafusadas uma à outra, com um rosário entre elas, faz com que os detectives andem às voltas até perceberem o "modus operandi" do assassino.
Confesso que durante a leitura "angariei" dois suspeitos, mas nenhum dos dois era o culpado... o final é deveras surpreendente e arrebatador.
Leitura recomendada a 100%.

Uma das vozes mais poderosas e de maior talento da actualidade dá vida a um thriller moderno de grande pujança baseado numa ideia de vingança e revolta. Chase, motorista de ambulâncias fica traumatizado desde o dia em que perdeu a filha por não ter chegado a tempo ao hospital não conseguindo evitar que a sua mulher abortasse no caminho. A partir daí, a sua sede de castigar jovens que planeiam suicidar-se assume contornos assassinos sendo o seu alvo raparigas pertencentes a colégios católicos. As execuções obedecem a um ritual meticulosamente planeado: primeiro a fase da oração e em seguida a tortura e execução, sendo as mãos das escolhidas aparafusadas em oração eterna segurando um rosário a que falta um número diferente de contas em cada crime. Antes que o ciclo fique completo, torna-se urgente identificar e capturar o assassino que está a assombrar Filadélfia. Um thriller de elevado suspense e acção que mantém o leitor a desconfiar de várias personagens.
Notas sobre o autor:
Richard Montanari nasceu em Cleveland, no seio de uma família ítalo-americana. Após terminar uma licenciatura na Universidade de Case Western Reserve, decidiu partir à descoberta da Europa. Mais tarde, depois de regressar aos Estados Unidos, tornou-se escritor freelancer. Conheceu o sucesso em 2005 com a publicação deste livro. Além de romancista, é ainda argumentista e ensaísta, tendo colaborado com o Chicago Tribune e o Seattle Times.

terça-feira, 25 de julho de 2017

CREPES PALEO

 É tão fácil fazer uma alimentação saudável inspirada no estilo Paleo, que quando optamos por este estilo de vida já não nos imaginamos a comer de outra forma e torna-se muito simples adaptar receitas convencionais a este tipo de vida alimentar.
Ainda há quem diga que é difícil ser Paleo!!!
1/2 chávena de polvilho doce
4 ovos
2 colheres de sopa de óleo de coco derretido
sal q.b.

Colocar todos os ingrediente numa taça e bater bem com uma vara de arames.
Deixar a massa repousar cerca de 5 minutos.
Levar ao lume uma frigideira anti-aderente (não é necessário untar) e deixar aquecer bem, deitando colheradas de massa e fazendo os crepes, mais ou menos finos, conforme a espessura desejada.
Assim que começarem a fazer bolhas virar e deixar alourar do outro lado (são muito fáceis de virar e ficam prontos rapidamente).
Retirar e servir de seguida com guarnição a gosto. O meu levou iogurte grego, canela, mirtilos e granola.
Esta receita rende cerca de 6 a 8 crepes.

domingo, 23 de julho de 2017

"UMA MULHER EM FUGA"

Lesley Pearse tem sempre a capacidade de me fazer agarrar num dos seus livros e não descansar enquanto não chego á última página...
Ainda hoje terminei a leitura e já estou com umas saudades enormes de Rosie, a personagem principal.
Como é habitual nesta autora, a acção centra-se em torno de uma personagem feminina, em que podemos acompanhar a sua dura vida desde criança e todas as adversidades que vai passando até chegar à idade adulta.
Embora a "fórmula" de todos os livros da autora seja semelhante, as histórias são sempre tão envolventes e deliciosas, com personagens tão fortes, que nos conseguem prender.
Rosie é uma personagem encantadora, embora por vezes nos apeteça dar-lhe uns valentes abanões.
Donald foi uma das personagens que mais me encantou, pela sua simplicidade.
Seth consegue fazer-nos arrepiar com os seus requintes de malvadez que, mesmo apenas e só com a leitura, faz-nos ficar com os nervos em franja.
E mais não digo.. leiam o livro, que é mesmo muito bom!!!
Sob o olhar negligente do pai, Rosie definha na quinta onde vive. Sujeita aos maus-tratos dos meios-irmãos, Seth e Norman, e sem uma mãe para a proteger (há muito que desapareceu), a sua vida é dura e solitária. Mas no dia em que chega a governanta, Heather Farley, tudo parece mudar. Heather depressa se torna uma amiga… e até uma mãe…
Mas a alegria revela-se passageira, pois Heather desaparece misteriosamente, deixando para trás o filho, Alan, e frustrando todas as esperanças de Rosie num futuro melhor. Mas só quando o irmão de Heather, Thomas, aparece na quinta é que Rosie descobre a terrível verdade sobre a sua própria família… e finalmente ganha coragem para fugir. Mas o mundo que a espera lá fora, infelizmente, não é menos cruel. De Bristol ao Sussex, do Sussex a Londres - Rosie tudo faz para dar um novo rumo à sua vida. Mas será ela capaz de escapar à fúria vingativa de Seth?
Lesley Pearse, autora tão querida dos leitores portugueses, volta a encantar-nos com esta história dilacerante sobre a família e os segredos medonhos que pode esconder…


Notas sobre a autora:
Uma das escritoras preferidas do público português, Lesley Pearse é autora de uma vasta obra já traduzida para mais de trinta línguas, tendo vendido cerca de três milhões de exemplares. A própria vida da escritora é uma grande fonte de material para os seus romances, quer esteja a escrever sobre a dor do primeiro amor, crianças indesejadas e maltratadas, adopção, rejeição, pobreza ou vingança, uma vez que conheceu tudo isto em primeira mão. Ela é uma lutadora, e a estabilidade e sucesso que atingiu na sua vida deve-os à escrita. Com o apoio da editora Penguin, criou o Women of Courage Award para distinguir mulheres comuns dotadas de uma coragem extraordinária. Para além de Segue o Coração. Nunca Olhes para Trás, na ASA estão já publicados com grande sucesso os seus romances Nunca Me Esqueças e Procuro-te.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

GELADO DE CEREJA E ABACATE

Tentando cada vez mais seguir uma alimentação saudável e sendo que há poucos dias coloquei um aparelho ortodntico, o que não me permite comer alimentos sólidos, resolvi fazer um gelado para o final do dia de trabalho, sendo que esta é uma óptima forma de aproveitar fruta madura que tenhamos em casa,. basta congelá-la previamente.
20 cerejas descaroçadas e previamente congeladas
1/2 abacate descascado e previamente congelado
2 colheres de sopa rasas de iogurte grego natural
granola q.b. para decorar

Colocar no copo da Bimby a fruta congelada e dar uns toques de turbo, baixando com a ajuda da espátula, e continuando a dar toques de turbo, até ficar com a consistência desejada.
Adicionar o iogurte grego e ligar alguns segundos na velocidade 5-7, até ficar bem envolvido.
Colocar em taças, polvilhar com granola e servir de seguida.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

"O CLUBE MEFISTO"

Mais um fabuloso livro com a dupla Rizzolil & Isles, sendo que esta autora nunca desilude quem gosta do estilo de literatura policial, com thriller e muito suspense misturados.
Desta vez a autora aborda o tema do mal e da existência de Satanás... se há luz também há trevas, se há bem também há mal, se existe Deus também existe o Diabo???
Questões que nos fazem pensar e que fazem as detectives Rizzoli e Isles partirem em busca de respostas para questões antigas... mas que no entanto parecem tão recentes.
Livro 5 estrelas!!!
Tess Gerritsen é uma autora bestseller do New York Times. Médica de profissão iniciou uma brilhante carreira literária durante a baixa de maternidade. Intensa e aterradora, Tess Gerritsen é a grande revelação do género thriller médico, aliando o conhecimento e a sua experiencia profissional com a investigação forense. Tess Gerritsen escreve narrativas verdadeiramente perturbantes que agarram o leitor da primeira à última página. O Clube Mefisto é o seu livro de estreia em Portugal e a sua mais recente obra, bestseller nos Estados Unidos. A palavra latina peccavi, «pequei», foi inscrita com o sangue de uma mulher, vítima de um crime particularmente macabro. Na cena do crime já se encontram a médica legista Maura Isles e a detective Jane Rizzoli. Rapidamente as duas constatam uma ligação entre o assassínio e a psiquiatra Joyce O’Donnell, uma celebridade em Boston, e que faz parte de uma sociedade secreta denominada o Clube Mefisto.Maura e Jane são arrastadas para uma terrível viagem ao âmago do mal, onde irão enfrentar um inimigo bem mais perigoso do que todos aqueles que já alguma vez perseguiram.
Notas sobre a autora:
De ascendência chinesa, Tess Gerritsen cresceu nos EUA e formou-se em Medicina na Universidade da Califórnia. Após o nascimento dos filhos, começou a escrever ficção, e em 1987 publicou o seu primeiro romance. Em 1996 publicou o seu primeiro thriller médico, Harvest, a que se seguiu este O Cirurgião e O Aprendiz, entre outros, protagonizados pela detective Jane Rizzoli. Com o sucesso alcançado, a autora desistiu da carreira em Medicina e dedicou-se à escrita a tempo inteiro. A sua obra está traduzida em mais de 30 línguas e já vendeu mais de 20 milhões de exemplares em todo o mundo.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

"JARDIM DE ALFAZEMA"

Uma autora que não desilude e que tem uma escrita fluída que nos faz devorar os livros com puro prazer.
A história gira em torno de uma jovem que após a morte de uma amiga recebe de herança uma mansão num sítio desconhecido.
Muda-se de armas e bagagens para a sua nova vida, conhece novas pessoas, descobre uma paixão e com o passar do tempo descobre ainda que tudo o que conheceu e acreditou no passado não era, afinal, o que parecia.

Jocelyne Minton é uma mulher dividida entre dois mundos. A mãe estudou em colégios particulares e frequentava as melhores salas de chá, mas acabou por casar com o biscateiro local. Joce tinha apenas cinco anos quando a mãe morreu e, quando o pai volta a casar, a criança sente-se mais só do que nunca - até que conhece Edilean Harcourt que, apesar de já não ser uma jovem, compreende Joce melhor que ninguém. Quando Miss Edi morre, deixa à amiga todos os seus bens, incluindo uma histórica mansão do século XVIII e uma carta com pistas para a jovem decifrar um mistério que remonta a 1941. Na carta, Miss Edi também revela que encontrou o homem perfeito para Joce, um jovem advogado. Joce fica chocada ao saber que a mansão e o futuro amor da sua vida se encontram em Edilean, de que nunca ouvira falar. Curiosa perante esta reviravolta do destino, Joce muda-se para a pequena cidade , decidida a dar um novo rumo à sua vida.
Notas sobre a autora:
Jude Deveraux é autora de uma vasta obra, com mais de 30 títulos publicados, que marcam regularmente presença na lista dos livros mais vendidos do New York Times, incluindo First Impressions, Carolina Isle, Holly Always, Wild Orchids, Forever and Always, The Mulberry Tree, The Summerhouse, Temptation e Secrets. Os seus livros, bestsellers em vários países, já venderam mais de 50 milhões de exemplares em todo o mundo.
Jude Deveraux nasceu em 1947 em Fairdale, Kentucky. Licenciou-se em Arte na Universidade de Murray. Foi professora durante alguns anos, antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Actualmente vive na Carolina do Norte.

sábado, 24 de junho de 2017

"A FÓRMULA DE DEUS"

Uma vez mais um livro de José Rodrigues dos Santos que não me convenceu... admiro-o muito como jornalista, acho que tem uma conduta impecável e uma carreira fantástica, mas como escritor não me consegue convencer a 100%.
O livro tem partes muito maçadoras e acredito que só um verdadeiro apreciador de Física é que pode apreciar esta leitura e compreender certas partes da narrativa.
Confesso que saltei muitas páginas para dar andamento à leitura e que o final não me agradou... sinceramente foi um livro que não me prendeu nem me conseguiu entusiasmar.

Nas escadarias do Museu Egípcio em pleno Cairo, Tomás Noronha é abordado por uma desconhecida. Chama-se Ariana Pakravan, é iraniana e traz consigo a cópia de um documento inédito, um velho manuscrito com um estranho título e um poema enigmático. 
O inesperado encontro lança Tomás numa empolgante aventura, colocando-o na rota da crise nuclear com o Irão e da mais importante descoberta jamais efectuada por Albert Einstein, um achado que o conduz ao maior de todos os mistérios: a prova científica da existência de Deus. 
Uma história de amor, uma intriga de traição, uma perseguição implacável, uma busca espiritual que nos leva à mais espantosa revelação mística de todos os tempos. 
Baseada nas últimas e mais avançadas descobertas científicas nos campos da física, da cosmologia e da matemática, A Fórmula de Deus transporta-nos numa surpreendente viagem até às origens do tempo, à essência do universo e o sentido da vida.
Notas sobre o autor:
José Rodrigues dos Santos nasceu em 1964 em Moçambique. É sobretudo conhecido pelo seu trabalho como jornalista, carreira que abraçou em 1981, na Rádio Macau. Trabalhou na BBC, em Londres, de 1987 a 1990, e seguiu para a RTP, onde começou a apresentar o 24 horas. Em 1991 passou para a apresentação do Telejornal e tornou-se colaborador permanente da CNN entre 1993 e 2002. 
Doutorado em Ciências da Comunicação, é professor da Universidade Nova de Lisboa e jornalista da RTP, tendo ocupado por duas vezes o cargo de Diretor de Informação da televisão pública. É um dos mais premiados jornalistas portugueses, galardoado com dois prémios do Clube Português de Imprensa e três da CNN, entre outros.

domingo, 11 de junho de 2017

"A ÁRVORE DOS SEGREDOS"

Esta autora escreve daqueles tipos de livros a que eu chamo "leituras de praia", pois são histórias leves, fáceis de entender, cheias de momentos de humor e onde se enredam várias emoções e sentimentos tais como amor, ciúme, inveja, medo, insegurança, etc.
Esta história retrata a vida de uma pequena localidade, onde todos se conhecem e se recordam do passado de cada um, e como o regresso de alguns filhos da terra e a organização de uma festa vão fazer com que sejam desenterrados segredos antigos e misteriosos!!!
Sarah Addison Allen dá-nos as boas-vindas a uma nova povoação: Walls of Water, na Carolina do Norte, onde os segredos são mais espessos do que o nevoeiro das famosas quedas-dágua da cidade, e as superstições são, de facto, reais.
Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época áurea de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola a elegante Paxton Osgood - da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis.
Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.
Notas sobre a autora:
Sarah Addison Allen nasceu em Asheville, na Carolina do Norte. Licenciada em Literatura, a autora dedica-se actualmente ao seu terceiro romance.
Os direito de O Jardim Encantado, a sua obra de estreia foram cedidos para 15 países e só nos Estados Unidos venderam-se mais de meio milhão de exemplares. O livro foi distinguido com o prémio SIBA Novel of The Year, atribuído pela Associação de Livreiros Independentes do Sul ao melhor romance de 2008. Em Portugal, O Jardim Encantado foi igualmente um êxito, com mais de 10 mil livros vendidos. O Quarto Mágico, o seu primeiro livro, foi eleito Romance Feminino do Ano pela revista Romantic Times.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

"ESCRITO NA ÁGUA"

Tinha uma grande expectativa em relação a este livro mas revelou-se uma enorme desilusão, pois é tão confuso, tem tantas personagens, e a acção anda tantas vezes a saltar entre o passado e o presente, que muitas das vezes tive que voltar atrás várias páginas para me conseguir situar no tempo e no espaço.
Tem a favor o facto de ter capítulos pequenos mas tirando isso admito que, embora o argumento seja bastante bom, não gostei da maneira como está escrito.
É, pela certa, um livro que não recomendo...

CUIDADO COM AS ÁGUAS CALMAS. NÃO SABEMOS O QUE ESCONDEM NO FUNDO. Nel vivia obcecada com as mortes no rio. O rio que atravessava aquela vila já levara a vida a demasiadas mulheres ao longo dos tempos, incluindo, recentemente, a melhor amiga da sua filha. Desde então, Nel vivia ainda mais determinada a encontrar respostas.
Agora, é ela que aparece morta. Sem vestígios de crime, tudo aponta para que Nel se tenha suicidado no rio. Mas poucos dias antes da sua morte, ela deixara uma mensagem à irmã, Jules, num tom de voz urgente e assustado. Estaria Nel a temer pela sua vida?
Que segredos escondem aquelas águas? Para descobrir a verdade, Jules ver-se-á forçada a enfrentar recordações e medos terríveis há muito submersos naquele rio de águas calmas, que a morte da irmã vem trazer à superfície.
Um livro profundamente original e surpreendente sobre as formas devastadoras que o passado encontra para voltar a assombrar-nos no presente. Paula Hawkins confirma, de forma triunfal, a sua mestria no entendimento dos instintos humanos, numa história com tanta ou maior intensidade do que A Rapariga no Comboio.
Notas sobre a autora:
Foi jornalista na área financeira durante quinze anos, antes de se dedicar inteiramente à escrita de ficção. Nascida e criada no Zimbabué, mudou-se para Londres em 1989, onde vive atualmente. A Rapariga no Comboio é a sua primeira obra, que imediatamente se tornou um verdadeiro fenómeno mundial, com mais de 2 milhões de livros vendidos em apenas 3 meses e já em processo de adaptação ao cinema pelos estúdios Dreamworks.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

SCONES DE ABÓBORA

Mais uma receita inspirada no estilo de vida Paleo e apta para quem segue um regime "low-carb", uns scones deliciosos, que se podem consumir quentes ou frios ou, se quiserem fazer como eu, podem ser congelados para terem sempre à mão um petisco para consumir sem ficarem com pesos na consciência.
A receita é do blog Malta das Cavernas Mas em Chique, e é tão simples de confeccionar que ninguém tem desculpa para não provar esta delícia saudável...
300gr de abóbora cozida e esmagada
2 ovos
1/2 chávena de linhaça moída
1/2 chávena de farinha de coco
um fio de azeite
sal q.b.
1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Juntar num recipiente a linhaça moída, a farinha de coco e o bicarbonato de sódio e misturar ligeiramente. De seguida juntar a abóbora e os ovos e mexer bem, apenas com uma colher. Colocar o fio de azeite e temperar com uma pitada de sal, misturando bem.
Forrar um tabuleiro com papel de forno e fazer os scones.
Levar ao forno, pré-aquecido a 180º, durante cerca de 30 minutos.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

"OS PECADOS DA MÃE"

Mais um romance de Danielle Steel dentro do mesmo estilo a que autora já nos habituou.
A trama gira em torno de uma família grande, em que cada um dos filhos sente alguns ressentimentos e mágoas relativamente ao pouco tempo que a sua mãe passou junto deles na infância, pois sempre foi uma mulher inteiramente dedicada à empresa da família.
Com o desenrolar da trama vamos percebendo que nós, filhos, acabamos por cair nos mesmos erros que os nossos pais caíram e que tantas vezes criticamos.
A vida dá voltas engraçadas e o que pensamos nunca vir a fazer acaba por se atravessar no nosso caminho e faz-nos engolir as palavras e opiniões antes pronunciadas.

Todas as mulheres fazem escolhas. E nenhuma fez escolhas mais difíceis do que Olivia Grayson. A empresária de sucesso perdeu muito do crescimento dos seus filhos enquanto construía o seu bem-sucedido negócio, com a ajuda do marido. É uma mulher que tenta equilibrar o presente e corrigir os erros.
Em jeito de compensação pelo tempo perdido, todos os anos Olivia planeia umas férias que agradem a toda a família. Este Verão organizou uma viagem de sonho pelo Mediterrâneo, a bordo de um luxuoso iate, esperando que seja a mais memorável de todas. Deveria ser um Verão para recordar.
No entanto, como em qualquer reunião familiar, há sempre surpresas, e por mais fantástico que seja o cenário nem sempre as coisas se desenrolam como se espera.
Por ironia da vida, os filhos de Olivia vêem-se a cometer os mesmos "pecados" que durante tantos anos censuraram à mãe.
Notas sobre a autora:
Danielle Steel nasceu em Nova Iorque em 1949. Passou parte da sua infância em França, e, regressada aos Estados Unidos, estudou Literatura Francesa e Italiana na Universidade de Nova Iorque. Tem sido aclamada como uma das autoras mais populares a nível mundial, traduzida em 28 línguas e publicada em 47 países, com mais de 590 milhões de livros vendidos.
Os seus bestsellers internacionais incluem Mistérios do SulAssuntos do CoraçãoUm Dia de Cada VezGrande Mulher, entre outros títulos.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

"NA BOCA DO LOBO"

Mais um reencontro com a detective Helen Grace, que desta vez passa de acusadora a acusada.
Uma série de homicídios que vão tendo lugar durante o desenrolar da história, em que todas as vítimas de uma maneira ou de outra, num passado distante ou mais recente, tinham cruzado a vida e história da detective Helen, fazendo dela a única e principal suspeita de todos os crimes.
Uma vez mais um livro muito bem escrito, que mantém o nível de suspense em alta até às últimas páginas e que tem um final que nos deixa ansiosos para ler já de seguida o próximo livro.
Qual será o destino de Helen Grace?

UM HOMICÍDIO NUM CLUBE NOTURNO. UMA VÍTIMA ASFIXIADA ATÉ À MORTE. E O JOGO PERVERSO AINDA AGORA COMEÇOU…
Quando a detetive Helen Grace encontra a vítima no chão, presa a uma cadeira, percebe que não se trata apenas de um jogo sexual que terminou mal — as provas demonstram que o agressor dispusera dos meios para libertar o seu refém, mas decidira não o fazer. Ao remover a fita adesiva do rosto da vítima, Grace reconhece-a: trata-se de alguém com quem mantinha um relacionamento de que ninguém pode saber. Helen inicia uma autêntica caça ao assassino, ao mesmo tempo que luta por manter a sua vida privada em segredo. Contudo, as várias pistas seguidas revelam-se infrutíferas, e surge um novo homicídio. Travando uma batalha contra o tempo, Helen enfrenta uma escolha impossível: confessar os seus segredos mais obscuros e perder o controlo do caso, ou ocultar a verdade e arriscar-se a cair numa armadilha?
Notas sobre o autor:
M. J. Arlidge trabalha em televisão há 15 anos, tendo-se especializado em produções dramáticas de alta qualidade.
Nos últimos 5 anos produziu um grande número de séries criminais passadas em horário nobre na ITV, rede de televisão do Reino Unido.
Encontra-se presentemente a escrever uma série policial para a BBC, além de estar a criar novas séries para canais de televisão britânicos e americanos.